sexta-feira, 20 de abril de 2012

1º ANO DO ENSINO MÉDIO (PRIMEIRO TEXTO)


E.E.E.F E MÉDIO SENADOR JOSÉ GAUDÊNCIO

SOCIOLOGIA
Profª Kátia Carina Mesquita


1º ANO DO ENSINO MÉDIO
(PRIMEIRO TEXTO)

Eixos: O indivíduo, a sociedade a integração.


Aluno(a):__________________________________________________



Serra Branca, 2012.





A SOCIOLOGIA estuda as relações sociais e as formas de associação, considerando as interações que ocorrem na vida em sociedade. Desta forma, estudar Sociologia é buscar compreender criticamente o mundo que está ao nosso redor e entender nosso papel como agente de mudança nele. A Sociologia nos permite enxergar o mundo com outros olhos. Bom estudo!
Sociologia como ciência e suas origens.

O homem só consegue sobreviver em sociedade. Isto implica numa série de inferências. Sem certas regras seria impossível viver em grupo, pois a todo o momento aconteceriam choques de interesses.
Viver em sociedade exige o estudo de fenômenos, chamados “sociais”, que vão aparecer por exigência deste fato. É para estudá-los que existe Sociologia.
A Sociologia vai além do estudo dos fenômenos sociais e parte para o levantamento de soluções e estuda como interferir nestes fenômenos, tendo por fim o bem estar coletivo. Podemos definir a sociologia como uma ciência que estuda os fenômenos sociais, refletindo sobre eles e tentando explicá-los através de certos conceitos, técnicas e métodos.
A sociologia não pode ter uma posição
por se tratar de uma ciência humana e não exata, a possibilidade de quantificação das variáveis para seu estudo e sua transmissibilidade futura, assim como a generalização das relações entre as variáveis descobertas, é algo relativo e precário. Ela é ciência porque usa métodos e técnicas que lhe permitem estudar o social. Podemos afirmar que sem a estatística dificilmente a sociologia poderia ser considerada uma ciência. Seu campo de estudo é a organização da sociedade (a estática) e tudo o que acontece entre seus membros (dinâmica).

A Sociedade humana como objeto de estudo.

                Segundo Santos (2010) o comportamento humano é complexo e diversificado. Cada indivíduo recebe influência do meio em que vive, forma-se de determinada maneira e age no contexto social de acordo com sua formação. O individuo aprende com o meio, mas também transforma com suas ações. Assim, o ser humano não é um produto passivo do meio, mas constrói a si mesmo interagindo com o meio e o modificando.
                Nas relações da sociedade existem comportamentos que são estritamente individuais como: andar, respirar, dormir. Esses comportamentos se originam nas pessoas como organismos biológicos. Estes comportamentos são estudados pelas ciências físicas e biológicas. Já ações como: trabalhar, jogar, fazer greves, participar de associações comunitárias, realizar reuniões, estudar, casar, educar filhos são comportamentos puramente sociais, visto que se desenvolvem por meio de interações no contexto da sociedade. Para que possamos compreender e estudar esses fenômenos e ações foram criadas as Ciências Sociais. È esse grupo de ciências que pesquisam e estudam o ser humano como ser social em suas várias formas de manifestações.
Portanto, o objeto de estudo das Ciências Sociais, são os seres humanos no contexto de suas relações sociais. O método empregado nesse estudo é o da investigação cientifica.


A Divisão das Ciências Sociais.

Este grupo de Ciências facilita a sistematização dos estudos da sociedade, embora existindo atualmente inúmeras outras ciências, segundo os estudiosos essas não as mais abrangentes.

ü  SOCIOLOGIA: Estuda as relações sociais e as formas de associação, considerando as interações que ocorrem na vida em sociedade. A Sociologia envolve portanto, portanto, o estudo da estrutura social, dos grupos e das relações sociais, da divisão da sociedade em classes e camadas, da mobilidade social, das instituições, das relações de trabalho, dos processos de cooperação, competição e conflito na sociedade;
ü  ECONOMIA: Tem por objeto as atividades humanas ligadas à produção, distribuição, circulação e consumo de bens e serviços. Portanto são fenômenos estudados pela Economia as atividades agrícolas, e industriais, o comercio, o mercado financeiro (bancos, bolsas de valores etc), a distribuição de renda, a politica salarial, a produtividade das empresas etc.
ü  ANTROPOLOGIA: Estuda a produção cultural, as semelhanças e as diferenças culturais entre os vários agrupamentos humanos, assim como a origem e a evolução das culturas. São objetos de estudo da Antropologia os tipos de organizações familiares, as religiões, a magia, os ritos de iniciação dos jovens, o casamento etc.
ü  CIÊNCIA POLÍTICA: Ocupa-se da distribuição de poder na sociedade, assim como da formação e do desenvolvimento das diversas formas de governo. Estuda também os partidos políticos, os mecanismos eleitorais etc.

Vale aqui informar, que segundo Santos (2010), não existe uma divisão nítida entre essas disciplinas. Embora cada uma das Ciências Sociais estejam voltadas preferencialmente para um aspecto da realidade social, elas são complementares entre si e frequentemente atuam juntas para explicar os complexos fenômenos da vida em sociedade.


PRA PENSAR!
Dê uma de sociólogo. Faça o levantamento de um fenômeno social existente no seu ambiente escolar, sugira soluções viáveis e que obedeçam as regras deste ambiente, fazendo o estudo de como interferir neste fenômeno, tendo por fim o bem estar coletivo.

Sociologia X Senso Comum
A observação e o estudo do mundo em que vivemos pode ser feita de maneiras diversas. Há pessoas, por exemplo, que baseiam suas opiniões sobre a sociedade que lhes abriga em dados cientificamente confirmados. No entanto, existem pessoas que optam por enxergar o mundo em que vivem através de seus próprios olhos, criando assim conceitos particulares e uma definição de mundo própria, sem quaisquer outras fontes de confirmação senão o próprio indivíduo.
O que muitos chamam de "achismo" ou de "ciência particular" é formalmente chamado de Senso Comum. A sociologia, conhecimento e estudo científico da sociedade formulado através de pesquisas históricas e pesquisas de campo, é antagônica ao senso comum. Isto ocorre no momento em que as teorias sociológicas são baseadas em pesquisas científicas, ou seja, em que são confirmadas através de todo um processo de observação e resgate de informações históricas.

Tomemos como exemplo uma situação social:
Em uma cena de assalto, em que o assaltante é negro encontram-se dois observadores. Um deles, baseando-se apenas no senso comum, afirma: "O negro é assaltante porque tem preguiça de trabalhar".
Contrapondo-se ao senso comum, ou seja, baseando sua afirmação em dados históricos e sociológicos, o segundo observador rebate: "Na verdade, o assaltante é negro devido às conseqüências de um processo de exploração chamado escravidão".
Como se pôde observar, a necessidade de
confirmação de hipóteses mostra-se essencialmente presente na sociologia ou em qualquer outro estudo científico. Eis aí o que difere a sociologia e a ciência em geral do senso comum: a necessidade de uma base sólida, obtida através de pesquisas, para comprovar teorias.
Fonte:

SOCIOLOGIA E SOCIEDADE
Para a Sociologia, sociedade é o conjunto de pessoas que compartilham propósitos, gostos, preocupações e costumes, e que interagem entre si constituindo uma comunidade. A sociedade é o objeto de estudo das ciências sociais, especialmente da Sociologia.
Também se chama de sociedade ou associação o agrupamento de pessoas para a realização de atividades privadas, sendo reservada à primeira expressão à reunião com fins empresariais e a segunda para o conjunto que visa resultados sociais independentemente de benefícios financeiros.  Uma sociedade é um grupo de indivíduos que formam um sistema semi-aberto, no qual a maior parte das interações é feita com outros indivíduos pertencentes ao mesmo grupo.
Uma “sociedade” é uma rede de relacionamentos entre pessoas. Uma sociedade é uma comunidade interdependente. O significado geral de sociedade refere-se simplesmente a um grupo de pessoas vivendo juntas numa comunidade organizada.
A origem da palavra sociedade vem do latim societas, uma "associação amistosa com outros". Societas é derivado de socius, que significa "companheiro", e assim o significado de sociedade é intimamente relacionado àquilo que é social. Está implícito no significado de sociedade que seus membros compartilham interesse ou preocupação mútuas sobre um objetivo comum. Como tal, sociedade é muitas vezes usado como sinônimo para o coletivo de cidadãos de um país governados por instituições nacionais que lidam com o bem-estar cívico.
Pessoas de várias nações unidas por tradições, crenças ou valores políticos e culturais comuns, em certas ocasiões também são chamadas de sociedades (por exemplo, Judaico-Cristã, Oriental, Ocidental etc.). Quando usado nesse contexto, o termo age como meio de comparar duas ou mais "sociedades" cujos membros representativos representam visões de mundo alternativas, competidoras e conflitantes.
Também, alguns grupos aplicam o “título" sociedade" a eles mesmos, como a "Sociedade Americana de Matemática". Nos Estados Unidos, isto é mais comum no comércio, em que uma parceria entre investidores para iniciar um negócio é usualmente chamada de uma "sociedade". No Reino Unido, parcerias não são chamadas de sociedade mas cooperativas. O


SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA: cenário de seu surgimento

A sociologia propriamente dita é fruto da Revolução Industrial, e nesse sentido é chamada de "ciência da crise" - crise que essa revolução gerou em toda a sociedade européia.
A história da civilização ocidental talvez não tenha enfrentado período tão conturbado quanto aquele compreendido entre o fim do regime feudal europeu e o nascimento do capitalismo. Período este que se arrasta do século XVI ao XVIII.
Conturbado não apenas no sentido de conflitos bélicos. Mas, principalmente, em relação às mudanças radicais nos aspectos econômicos, políticos e sociais. Mudanças que ao interferir na forma como a sociedade produz e distribui suas riquezas e na forma como passam a ser geridos os governos – e que por isso vão interferir também na forma como homens e mulheres se relacionam em seu cotidiano – criam uma nova visão de mundo tanto em relação a expectativas individuais e coletivas 
Atividade
1) O que é sociedade na visão da Sociologia?
2) A sociologia é necessária para a compreensão da sociedade em que vivemos? Por quê?
2) Apresente, em poucas palavras, os principais fatores colaboradores para o surgimento da Sociologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário